quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Gestão por processos


Muito se fala em redução de custos. As empresas estão atentas a esse fato e em sua maioria já cortaram todos os gastos desnecessários.
Mas será que não existem outros custos que não são contabilizados mas estão presentes? São os custos da ineficiência, dos retrabalhos, das devoluções e o maior de todos, o da perda de clientes.
A Gestão por processos pode ajudá-lo a identificar essas deficiências e melhorar o desempenho de sua empresa.
Primeiramente identifique seus processos. Por processo entende-se onde existe uma entrada (insumo), uma transformação (o processo) e uma saída (produto ou serviço).
Mais definições:
"É uma seqüência de atividades, realizadas em uma seqüência lógica, que tem como objetivo (saída) a produção de um bem ou serviço que tem valor para um grupo específico de clientes".
"São as atividades inter-relacionadas de transformação de insumos em produto e que agregam valores para atender os requisitos do cliente".
Existem várias classificações, mas podemos dizer que os processos se dividem em processos críticos, aqueles que contribuem para o aumento dos negócios ou aqueles que agregam valor como atendimento ao cliente, produção ou serviço prestado, desenvolvimento de novos produtos, entre outros e os processos de apoio, que embora necessários, agregam pouco valor, como suprimentos, RH, etc.
Portanto, faça uma análise de seus processos. Uma maneira simples de realizar esta análise é elaborando um fluxograma dos mesmos e questionar cada atividade:
- É necessário?
- Porque é necessário?
- O que poderia ser feito melhor ou diferente?
- Faça perguntas sobre: materiais, máquinas, equipamentos, produto, design, Lay out, mão-de-obra,
- Elimine; Combine; Rearranje; Simplifique.

Nos processos de apoio verifique se não ocorre excesso de controles. Procure racionalizar informatizando o que é possível.
Benefícios
- Redução de retrabalho;
- Aumento da agilidade
- Redução de desperdício de mão-de-obra e material;
- Redução de ociosidade de equipamentos e instalações;
- Eliminação de controles excessivos;
- Melhoria na avaliação do desempenho dos processos;
- Resolve a causa do problema e não somente o efeito;
- Satisfação dos clientes, o principal e mais importante.

A boa gestão empresarial, além dos atributos intelectuais, também requer método, disciplina e ferramentas gerenciais. No entanto a maioria dos administradores continua a gerenciar utilizando apenas o bom senso.
Além do bom senso, precisamos ir para a questão racional, respondidas em números e assim medir os resultados dos processos. São os indicadores de desempenho.
Analisem seus processos e identifiquem os custos invisíveis.
(texto escrito pelo professor Roberto Ednísio)

Um comentário:

Laiany Oliveira disse...

Gostei, tudo haver com minha área, ei cadastra teu blog no site Gbb, é novo e tá fazendo sucesso e lá vc terá + acessos... vai lá (www.guerradosblogs.com)